sábado, 13 de agosto de 2011

*ONDE ESTÁ MEU PAI



*Onde está meu Pai?

Mãe, onde está meu pai, mãe, falou André?
Seu pai filho foi viajar.
Para onde que nunca mais voltou! Estou tão fraco, doente, sem dinheiro para meu tratamento. O médico disse que precisa de muito dinheiro para fazer o tratamento. Aqui no Brasil não tem, só na Alemanha. O que podemos fazer mãe, eu nunca vou andar?
É verdade filho, mas
apelei para a rádio e as pessoas estão ajudando. Só preciso de cinqüenta mil reais, uma fortuna para mim, tão grande e pouco para quem tem, para salvar uma vida.
Meu pai deveria está aqui, mãe, para trabalhar e ajudar na minha recuperação. Eu o amo tanto! Será que ele não me ama?
Com certeza ele não lhe ama, disse para mim, que tinha vergonha de ter um filho doente. Não disse ao meu filho para não aumentar seu sofrimento.
Meu filho fez tratamento recuperou só uma perna, mas anda de muletas, que para mim é orgulho.
Certo dia chegou um paraplégico ao hospital pedindo socorro, pois não tinha como fazer tratamento. Arrastava-se pelo chão.
O médico, ortopedista e paraplégico, firme só com uma perna atendeu a dor do infeliz e o acolheu no hospital.
 Como o senhor se chama? André da Silva.
E o senhor doutor? André da Silva Júnior.
O velho abraçou os pés do filho pedindo perdão, pela ingratidão dada ao filho único, hoje médico e curando o pai que o abandonou por vergonha.
É o retorno do pai, em vez do filho pródigo, o pai pródigo. Os fracos, injustos, infelizes, que um dia receberão o bumerangue que soltaram longe e voltou no tempo certo... O sofrimento meu filho, e o remorso, me acompanharam por toda vida... Deus me perdoe...

SoniaNogueira



2 comentários:

  1. Conto emocionante. Abraço amiga. Boa semana!

    ResponderExcluir
  2. Faz tempo que não venho ao gmail. Obrigada Padre Hermes. As bênçãos de Deus esteja com o senhor. Abs.

    ResponderExcluir